Um dos termos cada vez mais usados na sociedade moderna é “experiência”. Nas relações de consumo, por exemplo, essa ideia já é regra para o sucesso. Já no ambiente organizacional, a Employee Experience é uma tendência crescente para gerar maior engajamento e mais satisfação nos colaboradores.

Não conhecia esse conceito e quer entender melhor o que muda ao investir na experiência dos profissionais? Então, não deixe de acompanhar o texto até o final! Você também vai descobrir como o RH pode implementar esse tipo de estratégia na organização. Boa leitura!

 

O que é Employee Experience?

Em tradução literal, o termo Employee Experience significa experiência do funcionário. Esse conceito gira em torno das estratégias que uma empresa pode adotar para melhorar o relacionamento entre a marca empregadora e os profissionais, sejam eles candidatos a vagas, sejam eles já contratados e atuantes.

Essa ideia está cada vez mais presente na realidade das empresas. Isso porque, nos últimos anos, a busca por mão de obra qualificada se intensificou, tornando necessária a implementação de novas formas de atração e de retenção dos melhores talentos do mercado. Uma experiência positiva dos colaboradores se torna, então, um grande diferencial para a organização.

 

Quais são as vantagens de apostar nesse conceito?

Montar equipes para atuar em alta performance sempre foi um grande desafio do RH. Atualmente, principalmente considerando o cenário de instabilidade com a pandemia da Covid-19, os obstáculos aumentaram ainda mais. É essencial ter na empresa profissionais bem capacitados, dispostos a buscar resultados e flexíveis para dar conta das instabilidades do mundo moderno.

Nunca foi tão importante ter engajamento da parte dos colaboradores, por isso, quem já investia em Employee Experience já sai na frente nesse momento. Motivar pessoas e torná-las realmente integradas à empresa é uma das grandes vantagens de apostar nessa estratégia.

Outro benefício que chama a atenção é a retenção de talentos, que também é um objetivo da gestão de pessoas. Afinal, a alta rotatividade gera um desfalque no orçamento que, em tempos de crise, já é bastante enxuto. Além disso, toda a dinâmica de buscar, contratar e treinar novos funcionários provoca uma lacuna negativa na produtividade dos times.

Por fim, podemos destacar mais uma vantagem, que é o fortalecimento da imagem da marca empregadora. Organizações que garantem uma boa experiência dos colaboradores conseguem uma projeção positiva na sociedade e no mercado. Fica mais fácil atrair e recrutar talentos, visto que eles já têm uma identificação com a cultura da empresa.

  

Como implementar uma estratégia de Employee Experience?

Employee Experience

Interessou-se pela ideia de Employee Experience? Queremos mostrar como o seu RH pode implementar uma estratégia voltada para as experiências positivas dos profissionais, abrangendo desde a atração e do recrutamento e passando por toda a jornada do colaborador na organização. Veja só as etapas que você deve seguir.

 

1. Planejar o processo desde a atração de talentos

Para começar, o planejamento da sua estratégia não deve considerar apenas a experiência de quem já foi contratado. O contato de um profissional com uma empresa começa no recrutamento e até mesmo antes disso, na atração. Por isso, a forma de se mostrar para os talentos do mercado e de anunciar vagas em aberto já pode ser o primeiro ponto da sua iniciativa.

O processo seletivo também é fundamental na percepção de experiência. A forma como os candidatos são tratados, a qualidade das avaliações e o feedback enviado são alguns aspectos que podem ser trabalhados para favorecer essa jornada. Principalmente no recrutamento online, durante a Covid-19, é importante ter atenção aos detalhes para passar uma imagem fiel da marca empregadora mesmo a distância.

 

2. Mapear a jornada dos colaboradores

Já contratados, os colaboradores devem ter a sua jornada mapeada para que cada ponto dela possa trazer maior satisfação. O onboarding é uma etapa fundamental, já que trata da recepção e da integração dos funcionários e pode moldar toda a impressão que eles terão dos líderes, da cultura interna e da equipe.

No dia a dia de trabalho, o RH pode implementar diversas ações para gerar maior engajamento e mais satisfação. Programas de qualidade de vida e de treinamento são exemplos disso. Até o fim da jornada do colaborador, em seu desligamento, é possível garantir uma boa experiência, com feedbacks e agradecimentos pela dedicação ao longo dos anos.

 

3. Proporcionar oportunidades de crescimento

Oferecer possibilidades de crescimento pessoal e profissional é um dos caminhos mais interessantes para aprimorar a Employee Experience. Essas iniciativas mostram uma valorização do capital humano pela empresa, já que são um investimento direto na carreira de cada colaborador.

É possível implementar programas de treinamento e de desenvolvimento, com acesso a cursos para aperfeiçoamento de habilidades técnicas e de soft skills. É importante também que a gestão trabalhe com os profissionais para traçar planos de carreira. Eles se tornam incentivos ao desempenho e à permanência na organização.

 

4. Garantir suporte e orientação

Promover uma participação ativa da gestão na trajetória dos funcionários também contribui para experiências mais valiosas na organização. É preciso oferecer suporte e orientação para que os profissionais não se sintam “perdidos” em suas demandas e em seus objetivos.

O estabelecimento de metas claras, a prática do feedback, a implementação de recompensas e o estímulo a reuniões entre líderes e liderados são algumas boas práticas que tornam a trajetória mais produtiva e motivadora.

 

5. Otimizar os canais de comunicação

Mais um aspecto importante para uma estratégia de Employee Experience de sucesso é a comunicação. A falta dela costuma ser um dos grandes problemas organizacionais, provocando ruídos nos relacionamentos, desânimo e baixo engajamento.

É importante garantir que a troca de informações será feita com transparência e de forma propositiva. Também é necessário dar voz aos colaboradores, abrindo espaços para opiniões e sugestões. Adotar pesquisas ENPS e de clima organizacional é uma das possibilidades interessantes para fomentar uma comunicação mais eficiente.

Quer alcançar um time de talentos mais satisfeito, produtivo e engajado com a sua empresa? Investir em uma mentalidade centrada no colaborador por meio da Employee Experience é um excelente caminho para isso. Esperamos que nossas dicas tenham ajudado você a entender melhor esse conceito e a implementá-lo de forma prática na organização.

 

Se você gostou deste artigo, compartilhe outros colegas nas redes sociais? Esse conteúdo pode ajudar outras empresas a inovarem na forma de atrair e reter talentos.

Até o próximo artigo!

Artigo adaptado do original publicado no Portal Goowit.

👉 Acesse também os artigos: “Inteligência Emocional – hoje, a competência mais requerida” e “Engajamento e Inteligência Emocional: A liderança na pandemia

 Visite nosso site e conheça todos nossos diferenciais e serviços.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *